Laboratório de Curtas Luzes da Cidade

O Laboratório de Curtas Luzes da Cidade, realizado em Juiz de Fora-MG, entre os dias 15 e 18 de junho na Casa de Cultura da UFJF, procurou ser um campo de formação interdiscursiva, com experimentação prática e teórica, visando estimular a construção do projeto de pré-produção de um curta. A intenção era criar uma relação entre os cineastas locais, além de oferecer um prêmio no valor de R$5.000,00 (cinco mil reais) que poderia ser aplicado na realização do filme. O Laboratório de Curtas Luzes da Cidade debateu os roteiros, previamente selecionados, com profissionais da área e os demais proponentes.

Este trabalho coloca-se como uma importante fase de desenvolvimento do projeto, direcionando o debate sobre o roteiro, as escolhas estéticas e a viablizações de produção e pós-produção. Dessa forma, os roteiros desenvolvidos no Laboratório foram aperfeiçoados para melhor se enquadrarem em editais de incentivo ao audiovisual, bem como para sua própria realização.

Os projetos foram debatidos por 3 profissionais especializados em uma área audiovisual, o foco foi no tratamento do roteiro, na direção e na produção. A equipe foi composta por Mônica Frota (Roteiro), Aleques Eiterer (Produção) e Marcos Pimentel (Direção).

 

Iniciamos a realização do Laboratório com a abertura de inscrições para os proponentes de projetos de curta. Poderiam se inscrever o(a) diretor(a) ou o(a) produtor(a) com um ou dois projetos. Criamos um edital e um formulário que foram postados no site do Luzes da Cidade, entre os dias 10 de abril e 19 de maio de 2017.

Tivemos 41 projetos inscritos, os proponentes eram, em sua maioria, universitários de Juiz de Fora. Selecionamos 12 projetos, a lista foi divulgada no site do Luzes da Cidade.

 

Abaixo segue a lista dos selecionados:

“Azar”, de Gabriel Souza Duarte

“Diferentes jeitos de falar mexerica”, de Ana Luiza Santos Fernandes

“Donas”, de Renata Suellen Dorea da Cruz Silva

“El Dorado”, de Daniel Furlan de Castro

“Ele volta”, de Cristiana Magalhães de Carvalho Azevedo

“Hábito”, de Thiago Lopes de Abreu

“Pipoca”, de Letícia de Alencar Bertagna

“Poeira: a desconstrução das estrelas”, de Camila Gonçalves da Cruz (Mia Mozart)

“Se fosse assim será que seria”, de Luiza Abrantes Beda dos Reis

“Sinfonia de um lugar”, de Thaís Itaboraí Vasconcelos

“Sônia precisa de ajuda”, de Pedro Felipe Leite Carcereri

“Volta e meia”, de Natália Alves dos Reis Silva

O Laboratório foi realizado entre os dias 15 e 18 de junho na Casa de Cultura da UFJF, e se iniciou com a apresentação dos 12 projetos pelos proponentes. Divididos em 3 grupos, os proponentes participaram das oficinas de “Aconselhamento em Roteiro”, com Mônica Frota, “A Produção Executiva e a Direção de Produção”, com Aleques Eiterer e “Direção”, com Marcos Pimentel . Após p pitching final, foi escolhido o projeto vencedor.

Os projetos “Azar”, de Gabriel Souza Duarte, “Diferentes jeitos de falar mexerica”, de Ana Luiza Santos Fernandes e “Se fosse assim será que seria”, de Luiza Abrantes Beda dos Reis receberam menções honrosas. O prêmio de R$ 5.000,00 foi dado ao projeto “Volta e meia”, de Natália Alves dos Reis Silva.

MENU